Logo REMPRO

Registro Multicêntrico de Procedimentos
Operatórios da Sociedade Brasileira de Quadril

Sobre o REMPRO-SBQ


Objetivos e Fundamentos

Veja mais

Estrutura, Organização e Implantação

Veja mais

Perguntas Frequentes

Veja mais

Objetivos e Fundamentos


1. O QUE É O REMPRO-SBQ E QUAIS SEUS OBJETIVOS:

O Registro Multicêntrico de Procedimentos Operatórios da Sociedade Brasileira de Quadril, ou REMPRO-SBQ, foi criado através de deliberação de Assembleia Geral da Sociedade Brasileira de Quadril em 15 de novembro de 2010, de que tratam os artigos 15 e 16 do seu Estatuto Social vigente e registrado, com os objetivos precípuos de estruturar, implementar, gerir e manter um sistema de registro para os procedimentos operatórios em cirurgia de quadril, distintos em 3 diferentes grupos:

A. Artroplastia: que envolve qualquer procedimento de substituição articular por Implante protético, seja eletivo ou de urgência, primário (A1) ou de revisão (A2). Inclui, portanto, não só afecções crônicas do quadril, como também inclui as fraturas do fêmur proximal e do acetábulo. Quanto ao tipo de implante protético incluem-se também neste grupo tanto as artroplastias totais, convencionais, não convencionais, de recapeamento, assim como as Hemiartroplastias (Artroplastias Parciais).

B. Fratura: Inclui as fraturas do fêmur proximal (Trocantéricas e do Colo e Cabeça Femorais) e do Acetábulo submetidas à cirurgia não artroplástica, assim como inclui ainda as fraturas do anel pélvico.

C. Cirurgia Preservadora: Inclui todos os procedimentos em que a articulação do quadril não é substituída por implantes, tais como as osteocondroplastias, procedimentos regenerativos e cirurgias periarticulares (abertas ou artroscópicas), osteotomias femorais (em que se inclui também as descompressões por Osteonecrose), periacetabulares e pélvicas assim como as cirurgias de resgate e salvamento da articulação.

O objetivo geral do REMPRO-SBQ é o de registrar e acompanhar, até a situação de desfecho, TODOS os pacientes adultos (acima de 18 anos) submetidos a procedimentos operatórios na articulação do quadril, realizados em instituições hospitalares credenciadas e habilitadas, denominadas Centros de Pesquisa ou CP.

Admite-se a inclusão de pacientes em fase de desenvolvimento musculoesquelético, nas circunstâncias em que o procedimento preservador também é de domínio técnico do cirurgião de quadril, como por exemplo no realinhamento subcapital nas epifisiólise femorais proximais.

2. FUNDAMENTOS DO REMPRO-SBQ:

- Os Registros Multicêntricos preveem a inclusão de todos os procedimentos objetos do registro, em várias instituições, selecionadas por características demográficas e geográficas, de modo a melhor representar o universo da população que se pretende avaliar. Aplica-se, com maior utilidade, em países mais populosos e de grande extensão em que o custo e financiamento dos registros nacionais são fatores limitantes.

- Os Registros Multicêntricos têm a vantagem adicional de permitir a coleta de informações mais específicas, seja em relação aos pacientes, implantes e/ou aos procedimentos médicos objetos do registro, e assim diminuem os fatores de confusão envolvidos na análise dos resultados. Estas características, além de permitir a avaliação e vigilância de implantes, medicamentos e procedimentos médicos, também os habilitam para pesquisas clínicas em Cirurgia de Quadril.

- Contudo, em função de sua abrangência mais limitada, a validação das informações coletadas está intimamente ligada ao acompanhamento adequado do paciente, que deverá atingir níveis próximos de 95%. Desta forma, o comprometimento das Instituições (centros de pesquisa) com procedimentos operacionais que garantam o acompanhamento do paciente até o desfecho, é um fator determinante para o sucesso do Registro Multicêntrico.

- O Registro Multicêntrico em sua essência, portanto, não se contrapõe e nem tão pouco é alternativo à ideia de registros nacionais. É na verdade complementar ao processo de avaliação e tecnovigilância de implantes e procedimentos médicos.

- O Financiamento do REMPRO-SBQ se estrutura na parceria com Instituições credenciadas (Centros de Pesquisa - CP), que garantem a coleta dos dados, desde as informações pré-operatórias, até o desfecho do procedimento avaliado pelo registro. Por outro lado o REMPRO-SBQ, a partir de auto-gestão e financiamento pela Sociedade Brasileira de Quadril (SBQ), tem o compromisso de gerir, manter e atualizar um sistema de registro eletrônico de informações (com a opção para registro em papel a partir de formulários que podem ser impressos), além das atribuições de: análises estatísticas que geram relatórios anuais; organizar cursos de treinamento para o processo de coleta e envio de informações; realimentar a cadeia da instituição e do corpo médico com informações referentes a todos os procedimentos ali realizados, garantidos os critérios de confidencialidade do paciente; realizar e direcionar treinamentos específicos para a Instituição, com base na análise das informações coletadas.

- Para atendimento aos propósitos do REMPRO-SBQ, foi desenvolvido um Sistema Eletrônico de Captura de Dados (SECaD), que permite a captação de dados online, de maneira simples e objetiva, agregando ainda informações mais específicas e que, adicionalmente permite a captura de exames de imagens.

- A alimentação do SECaD é feita em tempos específicos do acompanhamento do paciente, que por um sistema de retroalimentação detecta e acompanha todas as avaliações, apontando desvios do protocolo que possam ameaçar a confidencialidade e validade das informações durante o seguimento, até o desfecho.

- A segurança e confidencialidade dos dados coletados, armazenados em banco de dados específico e avaliados pelo SECaD do REMPRO-SBQ, se estruturam a partir do Registro Eletrônico em Saúde, realizadas em consonância com as determinações do Conselho Federal de Medicina (CFM) e Sociedade Brasileira de Informática em Saúde (SBIS) e, portanto envolvem a certificação digital dos responsáveis pela alimentação, consulta e avaliação do Sistema Eletrônico de Captura de Dados.

- O acesso ao banco de dados e a publicação de relatórios, fica a cargo exclusivo de uma comissão constituída por Cirurgiões de Quadril, nomeada pela Diretoria do REMPRO-SBQ e pela Diretoria da Sociedade Brasileira de Quadril.

3. QUAIS INSTITUIÇÕES HOSPITALARES PODEM SE CREDENCIAR COMO CENTRO DE PESQUISA (CP) DO REMPRO-SBQ?

O critério principal para o credenciamento do CP é que a amostra dos procedimentos realizados e coletados pelo REMPRO-SBQ seja realmente representativa do país e, para isto, é necessário o credenciamento de instituições nas cinco (5) regiões brasileiras, obedecidos aos critérios de proporcionalidade populacional e número de procedimentos históricos para cada região, para cada estado e para cada região do estado. O credenciamento de instituições deve igualmente obedecer os critérios históricos de proporcionalidade entre hospitais de alto, médio e baixo volume de procedimentos cirúrgicos de quadril.

A partir de decisão de Assembleia Geral da SBQ (2014, constante do Regimento Interno da CEC-SBQ), as instituições credenciadas junto à Sociedade Brasileira de Quadril, com o objetivo de oferecer estágio anual em Cirurgia do Quadril, tem participação mandatória no REMPRO-SBQ como condição fundamental para sua habilitação e permanência com o status de instituição de ensino e treinamento da SBQ.

As demais instituições hospitalares serão convidadas, ou poderão solicitar a sua inclusão voluntária, obedecidos os critérios de proporcionalidade acima descritos, porém não somente limitados a estes critérios. O processo de inclusão de instituições hospitalares como CP do REMPRO-SBQ é, portanto, um procedimento aberto a todas as instituições hospitalares do país, obedecidos os critérios básicos de cadastramento, credenciamento/habilitação e compromisso com os objetivos e metodologia determinados pela direção do REMPRO-SBQ.

Para que as Instituições hospitalares estejam habilitadas para a coleta de dados como CP é necessário o cadastramento e credenciamento junto ao REMPRO-SBQ, assim como a aprovação da Comissão de Ética em Pesquisa da sua respectiva Instituição. Após o processo de Cadastramento/Credenciamento/Habilitação da Instituição Hospitalar como CP, o REMPRO-SBQ fornecerá todos os pré-requisitos regulatórios (Projeto de Pesquisa, Termo de Consentimento Livre e esclarecido [TCLE] e o Manual do Investigador) necessários para a aprovação do Projeto de Pesquisa pelo CEP.

4. QUAIS AS VANTAGENS DE SER UMA INSTITUIÇÃO HOSPITALAR (CP) HABILITADA NO REMPRO-SBQ?

Como contrapartida às ações de registro e acompanhamento realizados pela Instituição Hospitalar, o REMPRO-SBQ se compromete a:

- Gerir, manter e atualizar um sistema de registro eletrônico de informações (com a opção para registro em papel a partir de formulários que podem ser impressos pelo CP para arquivo próprio da instituição);

- Elaborar Relatórios Anuais a partir das informações coletadas pelo SECaD, relatórios estes abertos à classe médica, reservados todos os direitos de confidencialidade dos pacientes, médicos e instituições (CP);

- Organizar cursos de treinamento para o processo de coleta e envio de informações;

- Realimentar a cadeia da instituição e do corpo médico com informações referentes a todos os procedimentos ali realizados, garantidos os critérios de confidencialidade do paciente e de outros profissionais médicos e instituições (CP);

- Realizar e direcionar treinamentos específicos para a Instituição, com base na análise das informações coletadas, e

- Conferir anualmente à Instituição que cumprir as metas de forma adequada, e após a análise das instalações hospitalares, o selo de Centro de Excelência em Cirurgia do Quadril.

Para maiores detalhes do Projeto de Estrutura, Organização e Implantação do REMPRO-SBQ, acesse o link REMPRO-SBQ: Projeto de Estrutura, Organização e Implantação.


Nosso sistema é compatível com:


Sociedade Brasileira de Quadril | Todos os direitos reservados 2018



Logo Byte Livre